Fidelização, um aumento que vai além dos pontos e milhas

 

 

     A expansão do setor brasileiro de fidelização segue se destacando na economia do país, indo desde os cartões fidelidades de uma simples doceria até os programas de milhas das grandes empresas, que buscam manter seus antigos clientes ao invés de empenhar maiores recursos na busca de novos. Ao contrário de diversos outros setores, que buscam a recuperação após o pior da crise econômica, o setor de fidelização segue em destaque com os números positivos.

     Os dados da ABEMF (Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização) registraram um crescimento de 11,2% no faturamento bruto das empresas associadas, na comparação entre o primeiro trimestre de 2018 com o primeiro trimestre de 2017, totalizando 1,63 bilhão de reais. O resgate de pontos e milhas por parte dos cadastrados também aumentou, alcançando 59,8 bilhões de pontos ou milhas, um crescimento de 21,5% sob a mesma comparação, na qual 89,3% desses pontos são acumulados via cartões de créditos e compras como as de supermercado. Outro ponto interessante é o destino de resgate desses pontos, sendo que 74,4% são destinados às passagens aéreas, em que São Paulo e Orlando os destinos mais procurados no âmbito nacional e internacional, respectivamente.

    Para efeitos expositivos do setor, a Multiplus, uma das maiores empresas no ramo, teve um total de emissão de 26,5 bilhões de pontos no primeiro trimestre, um número 7,8% maior em comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo Roberto Medeiros, presidente do programa de fidelidade da empresa, somente o resgate de passagens aéreas através das milhas subiu 200% em julho deste ano, em comparação com o mesmo período de 2017.

   O setor também demonstra preocupação quanto a falta de informações de seus clientes, as diferentes regras que as empresas adotam e, consequentemente, os problemas que esses fatores podem acarretar. Com isso, a ABEMF promoveu a criação de uma autorregulação para os programas de fidelidade, o Código de Autorregulação do Mercado de Fidelidade que visa melhorar a saúde do ambiente setorial evitando dúvidas e contratempos sobre, por exemplo, questões de expiação dos pontos/milhas, na qual o estabelecimento dessas regras permitem esclarecer o ambiente e dar uma luz à relação cliente-empresa.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

November 12, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga no Facebook
  • Facebook CMC