A volta por cima dos consórcios

 Produzido originalmente para o jornal Tribuna de Minas.

 

     O consórcio sempre foi uma ferramenta muito utilizada pelos brasileiros para comprar bens com valores maiores, como carro nas décadas passadas e, atualmente, imóveis. Em sua nova fase, já vem sendo utilizado inclusive para compor o capital de giro das famílias. A boa notícia (pasmem!) é que ele realmente já é uma alternativa melhor do que o financiamento convencional, principalmente se você não precisar do bem imediatamente, podendo esperar para ser sorteado (em algumas modalidades, você pode dar lances ao invés de esperar o sorteio). Mesmo assim, a modalidade possui algumas desvantagens sobre as quais o gerente do banco não te avisa.

      A primeira é que as pessoas não sabem o quanto elas realmente estão perdendo ao entrar em um consórcio ao invés de poupar para comprar o bem à vista. Em uma das nossas simulações, feitas com dados dos maiores bancos, se uma pessoa deseja uma carta de crédito de R$ 110.000,00 para comprar um imóvel, ela terá que desembolsar R$ 1.325,72 nos 8 primeiros meses de consórcio, mais R$ 775,72 a partir do 9° mês, totalizando 173 meses de consórcio (mais de 14 anos) e desembolsando um total de R$ 138.599,56.

    Se essa mesma pessoa poupar esse mesmo valor e o aplicar a um retorno igual à taxa Selic, que está atualmente em 6,5% ao ano, ela terá R$ 228.711,34 depois dos 173 meses e terá acumulado os R$ 110.000,00 para comprar o imóvel em 8 anos e 5 meses, muito mais rápido do que o prazo total do consórcio.

     Além disso, as pessoas esquecem de considerar que podem ser uma das últimas a serem contempladas pelo consórcio e, até lá, o preço do imóvel, que hoje custa R$ 110.000,00, poderá ser maior. Portanto, o valor da carta de crédito que essa pessoa terá para comprar o imóvel não será suficiente, frustrando o sonho que foi alimentado durante quase 15 anos e que não poderá ser realizado.

     Mas, é claro, não estamos dizendo que você não deva usar o consórcio como um meio de comprar bens mais caros. Ele pode ser uma ótima alternativa para aqueles que não têm disciplina para poupar e investir todo mês. Apenas queremos mostrar que existem outras alternativas mais saudáveis financeiramente pois possibilitam conquistar os seus sonhos de forma muito mais rápida e segura. Qualquer que seja sua preferência, nossa recomendação é que sempre procure uma assessoria profissional, que poderá te auxiliar a fazer as contas de forma correta e escolher as melhores opções para alcançar os seus objetivos.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

November 12, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga no Facebook
  • Facebook CMC