Panorama do setor Industrial brasileiro


Depois das oscilações apresentadas no ano passado, no início de 2019, as instituições ainda viam com otimismo e a previsão era de consolidação da trajetória de crescimento do setor industrial. Segundo estimativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), era previsto uma expansão de 3%, impulsionada pelo aumento do consumo e dos investimentos. Esperava-se que a indústria extrativa crescesse 2,2%, a de transformação, 4,8%, e a da construção, 0,3%, porém os resultados têm sido diferentes. Em 2018, também havia a expectativa de que o setor obtivesse um crescimento de quase 3%, mas o ano fechou com a marca de 1,7%.

Em comparação a junho de 2018, a indústria obteve um recuo de 5,9% após ter registrado uma expansão de 7,4% em maio quando havia interrompido dois meses consecutivos de queda, com -6,2% em março e -3,9% em abril. Máquinas e equipamentos tiveram queda de 6,5% assim como produtos alimentícios, com -2,1%, e veículos automotores, reboques e carrocerias, que caíram 1,7%.

Após sucessivos cortes na taxa de crescimento esperada para o setor, a taxa, em julho, ficou em 0,4%, que representa quase um terço da prevista em abril, quando o setor ainda esperava uma expansão de 1,1% para este ano. De acordo a CNI, os baixos resultados obtidos no primeiro trimestre são resultados principalmente dos problemas relacionados à indústria extrativa no país. O setor de extração obteve um recuo de 6,3% no primeiro trimestre do ano, sendo influenciado principalmente pelo rompimento da barragem em Brumadinho.

A queda estimada de 18,8% das indústrias extrativas no segundo trimestre de 2019 seria responsável por uma redução de 2,6 pontos percentuais na taxa de crescimento do PIB da indústria e, de 0,5 pontos percentuais na taxa de crescimento do PIB total no mesmo período. Todavia, embora o segmento das indústrias extrativas continue sendo afetado pelos efeitos decorrentes do acidente ocorrido em Brumadinho, espera-se que o desempenho ao longo desse segundo semestre apresente um comportamento um pouco mais benígno.


#Setorial

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga no Facebook
  • Facebook CMC