Os efeitos colaterais da COVID-19 nas empresas mineiras

 

 

 

Produzido originalmente para o jornal Tribuna de Minas.

 

 

Diante a pandemia do coronavírus, não só há preocupação com a saúde dos brasileiros, mas também com o cenário econômico, especialmente, de empresas ligadas ao setor de comércio. Segundo a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG), 54% das empresas no Estado tiveram perdas em vendas, prestação de serviços e produção no mês de março. Já em abril, o percentual atingiu 57,3%. 


A perda dos empreendedores é cada vez mais perceptível em nível regional. De acordo com os dados apresentados pela Fecomércio MG - em pesquisa realizada no mês de abril - 67% dos empresários tiveram que paralisar as suas atividades. Como consequência, houve perdas no volume das vendas, da prestação de serviços e da produção (23,5%), diminuição do capital de giro (15,4%), diminuição no fluxo de clientes (13,9%) e aumento do número de funcionários dispensados (10,3%). 


Diante dos números observados e do cenário de incertezas, a Fecomércio MG entrevistou 382 empresários dos três setores da economia mineira (agricultura, indústria e comércio e serviços), entre os dias 7 e 20 de abril. 84,3% dos empresários de Minas defendem a volta integral ou em escala reduzida das atividades empresariais. De acordo com a mesma pesquisa, os prejuízos chegaram a R$ 10,03 bilhões. E, visando diminuir demais perdas econômicas, 32,5% das empresas estão em funcionamento na modalidade home office ou continuam abertas porque desempenham serviços essenciais.


Para tentar superar este cenário de crise, os dados da Fecomércio mostraram que 26,1% das empresas do estado implementaram serviços de entrega em domicílio e vendas on-line, seja por comércio eletrônico, seja pelas mídias sociais. Essas alternativas, mesmo que temporárias, podem vir a ser de grande auxílio aos empresários e ajudá-los a aumentar o capital de giro de suas empresas, além de abrirem novas frentes permanentes de atendimento.


Tempos de crise são também tempos de oportunidade. Principalmente para quem tiver criatividade e resiliência.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga no Facebook
  • Facebook CMC